O PCP quer um aumento geral e extraordinário de 10 euros para todas as pensões. Numa entrevista à TSF e ao Diário de Notícias, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse estar a negociar a proposta com o Governo de António Costa.

“O saldo da segurança social permite visão mais aberta" avançou. Acrescentando que o Governo está a ponderar a proposta apresentada pelos comunistas.

Jerónimo de Sousa deixou ainda um aviso, consciente de que a União Europeia não gosta da solução política encontrada pelo atual Governo de Portugal. Líder comunista fala em chantagens e ameaças permanentes, mas alerta que se o Executivo ceder a Bruxelas e inverter a política escolhida até agora, tem um problema para resolver.

Na mesma entrevista, soube-se ainda que o PCP não vai apoiar Fernando Medina na corrida a Lisboa, e que o partido vai ter candidatos próprios nas eleições autárquicas.