O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, apelou este sábado à luta contra um Governo que «está a mais» e alertou que o Tribunal Constitucional (TC) «por si só» não chega para defender os direitos dos portugueses.

«Ninguém pense que por si só o TC pode defender direitos fundamentais. É pela luta que se conquistaram esses direitos, é pela luta que se defendem», disse Jerónimo aos jornalistas em Lisboa, durante a manifestação convocada para o centro da capital pela central sindical CGTP-IN.

Para o comunista, o executivo de Passos Coelho tem entrado numa «tentativa clara de guerrilha contra o TC» e «está condenado à derrota, mais cedo que tarde», até porque «não há solução alternativa» e «duradoura» para o país «sem a demissão do Governo».

«Trata-se de defender direitos conquistados pelos trabalhadores e que este Governo continua a querer pôr em causa», disse o líder do PCP.

Alguns milhares de trabalhadores desfilam esta tarde pelas ruas da baixa lisboeta para exigir a demissão do Governo, correspondendo à chamada feita pela central sindical CGTP-IN, liderada por Arménio Carlos.

«Sem contratação, não há democracia», é uma das principais palavras de ordem gritadas pelos manifestantes que se dirigiam para o Rossio cerca das 16:15 em protesto contra as políticas socio-laborais do Governo.

A manifestação, colorida pelas bandeiras sindicais, chama a atenção dos comerciantes, transeuntes e dos turistas que param nos passeios para os ver passar e até fotografar a iniciativa.

Esta manifestação, que decorre em Lisboa é organizada pela CGTP-IN e tem como lema «Acabar com esta política de direita - Governo Rua! - Por uma política alternativa, de Esquerda e Soberana», depois de já se ter realizada uma manifestação semelhante há uma semana no Porto.