O secretário geral do PCP, Jerónimo de Sousa, defendeu uma reflexão "sobre as causas que estão na origem de tão trágicos acontecimentos" ocorridos nos incêndios, argumentando que "a fúria da indomável natureza não justifica tudo".

Da parte do PCP serão envidados todos os esforços, nomeadamente a partir das instituições onde tem representação, para que se avalie rapidamente a grave situação que está criada e se tomem as medidas para fazer frente aos prejuízos e danos resultantes desta tragédia", disse Jerónimo de Sousa em Grândola (Setúbal), considerando que "essa é a urgência".

O líder partidário discursava na cerimónia de apresentação da lista candidata pela CDU à Câmara Municipal de Grândola nas próximas eleições autárquicas do CDU, que começou com um minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos incêndios que têm fustigado o centro do país e que já provocaram 64 mortos e mais de 150 feridos.

Jerónimo de Sousa defendeu, perante uma plateia de dezenas de militantes, que "ao seu tempo, será necessário refletir sobre as causas que estão na origem de tão trágicos acontecimentos, porque a fúria da indomável natureza não justifica tudo".

Na primeira iniciativa em que o líder partidário participou depois dos incêndios no concelho de Pedrogão Grande, o secretário geral do PCP fez questão de começar por, em nome do partido e da Coligação Democrática Unitária (CDU), voltar a apresentar "sentidas condolências" aos familiares das vítimas.

Jerónimo de Sousa fez ainda "votos para que todos os feridos se restabeleçam tão rapidamente quanto possível" e prestou homenagem e reconhecimento ao "corajoso trabalho dos bombeiros e de outros profissionais da proteção civil, e reafirmou a "necessidade de se tomarem todas as medidas" e de se mobilizar "todos os meios" para "acudir" à população.

O PCP e a CDU reafirmam a necessidade de se tomarem todas as medidas e a mobilização de todos os meios para acudir e apoiar os que perderiam os seus entes queridos, as suas habitações, explorações agrícolas, florestais, e outros bens materiais", reforçou.

O líder partidário discursava na cerimónia de apresentação da lista candidata pela CDU à Câmara Municipal de Grândola, liderada pelo atual presidente, António Figueira Mendes, que se recandidata ao cargo, bem como dos cabeças de lista a todos os restantes órgãos autárquicos do concelho do litoral alentejano.

Jerónimo de Sousa elogiou o trabalho do atual executivo municipal, eleito pela CDU, que reconquistou ao PS a liderança do município nas últimas eleições autárquicas.