Os deputados do PCP questionaram esta segunda-feira o Governo sobre a situação do hospital Garcia de Orta, em Almada, referindo que o serviço de urgência está em «rutura».

«É frequente os tempos de espera para atendimento no serviço de urgência do Hospital Garcia de Orta ultrapassarem em muito o tempo máximo recomendado, de acordo com o grau de urgência», refere o documento dos deputados do PCP.

«A rutura do serviço de urgências do hospital Garcia de Orta decorre do desinvestimento público de sucessivos governos, muito agravado pelo atual Governo.»


A pergunta dirigida ao executivo pelos deputados Paula Santos, Francisco Lopes e Bruno Dias salienta que a «sobrelotação do Hospital Garcia de Orta» se deve ao mau planeamento desta unidade hospitalar.

«Quando entrou em funcionamento já se encontrava subdimensionado para a população que abrangia, daí a necessidade urgente da construção do hospital no concelho do Seixal. Por outro lado existe um desinvestimento no Serviço Nacional de Saúde, que tem reflexos na enorme escassez de profissionais de saúde, na redução de camas hospitalares e na redução da resposta ao nível dos cuidados de saúde primários.»


Os deputados consideram que a subcontratação de profissionais de saúde através de empresas prestadoras de serviços não é a solução e referem que existe uma carência de macas.

«As ambulâncias ficam horas retidas às portas das urgências a aguardar a maca, podendo inclusivamente comprometer o socorro a outras pessoas em situação de urgência, porque não há camas para colocar os doentes.»


O documento acrescenta ainda que os cuidados de saúde primários podiam responder a muitos problemas de saúde dos doentes, mas que não o conseguem por falta de um reforço na sua capacidade de resposta.

Os deputados querem saber quantos profissionais de saúde estão em falta no Hospital Garcia de Orta, quando serão contratados e quais as medidas para reforçar a resposta ao nível dos cuidados de saúde primários.

Os deputados comunistas questionaram também o Governo para saber quando será construído o hospital no concelho do Seixal.