O CDS-PP encarou hoje de forma «moderadamente otimista» a manutenção do desemprego em 15,3% em fevereiro, ressalvando que mantém a «preocupação», mas assinalando que, tendo em conta o desemprego na Grécia ou em Espanha, são «números animadores».

«Poderíamos dizer de forma moderadamente otimista que o desemprego se manteve no mês de fevereiro, mas o facto é que o desemprego continua muito alto. Embora, em comparação com aquilo que é taxa de desemprego em países como Grécia e Espanha, são números animadores», afirmou à Lusa o deputado do CDS-PP Artur Rego.

O deputado sublinhou que o CDS «mantém a preocupação», já que 15,3% são «muitas famílias com desempregados e muitas famílias a passar dificuldades».

«O Governo tem que perseguir políticas de criação de emprego. É preciso haver investimento, e para haver investimento é preciso existir confiança dos investidores, que só existe se Portugal cumprir as metas a que se propôs», argumentou.

Confrontado com o desemprego jovem, que aumentou para 35%, Artur Rego afirmou que «permanece muito alto, embora mais baixo que o ano passado» e que este é «um problema de toda a Europa».

«Portugal e o Governo têm desenvolvido as suas próprias políticas de combate ao desemprego jovem, mas não chega. A Europa já acordou para esse problema e criou um programa de combate ao desemprego jovem», disse.

«Há muito caminho a percorrer, mas estamos a percorre-lo», afirmou, argumentando que, «ao contrário do que diziam os mais pessimistas e a oposição de esquerda, tem sido possível diminuir e conter a taxa de desemprego, até e meses mais difíceis como janeiro e fevereiro».