Manuela Ferreira Leite afirmou, em comentário na TVI24, que «a margem com que o PS pode ganhar as eleições» é de «espantar».

«Espanta-me um bocadinho a margem com que o PS pode ganhar as eleições, porque se é verdade que se diz que a coligação nunca teve valores tão baixos, então seria mais um motivo para nós podermos esperar que o PS tivesse um valor bastante mais alto. Porque em 2004, que é o ano que se pode comparar porque também o PSD e o CDS foram em coligação, tiveram na ordem dos 33%, mas o PS com 33% do PSD e do CDS teve 44,5%. Portanto, agora, com o PSD e CDS bastante mais baixo, seria de esperar que então o PS ganhasse por mais de 44%», afirmou a antiga presidente do PSD.

Ferreira Leite afirmou ainda que «a presença do engenheiro Sócrates nos últimos dias da campanha deve ter dado uma bela ajuda negativa para o PS ter uma melhor votação hoje».

A ex-líder do PSD afirmou ainda que é de louvar o facto de ter surgido, nestas eleições, «um partido fora do sistema partidário».

«Marinho e Pinto aparece integrado num partido que não é conhecido, e portanto julgo que muitas pessoas ao chegarem à mesa de voto, mesmo que quisessem votar em Marinho e Pinto, não sabiam como votar. Não aparecia a cara dele e o partido, não é um partido muito conhecido no nosso espectro partidário. E isso é de sublinhar, porque pela primeira vez surge aqui um partido fora do sistema partidário», afirmou.