O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, avisou este domingo, em Olhão, no Algarve, que o reforço militar dos Estados Unidos da América na península coreana constitui "um mau caminho”.

Fontes do Pentágono confirmaram este domingo à CNN que o almirante Harry Harris, chefe do Comando do Pacífico, ordenou a mobilização de um porta-aviões da classe Nimitz e de toda a sua frota de ataque para águas próximas da península coreana.

Jerónimo de Sousa disse aos jornalistas que tem vindo a acompanhar o desempenho da administração de Trump que se tem pautado por uma opção pela agressividade, pela ameaça, como aconteceu esta semana na Síria.

É um mau caminho tendo em conta as ameaças que decorrem para a paz não só para a aquela região como para o mundo”, reagiu Jerónimo de Sousa à margem da inauguração do novo centro de trabalho do PCP em Olhão.

O secretário-geral do PCP lamenta as opções em curso, nomeadamente com o envio de um porta-aviões norte-americano numa altura em que considera que o processo político devia privilegiar a reunificação da Coreia do Norte e da Coreia do Sul.

Fontes da Defesa asseguraram que o movimento é uma resposta às novas provocações do regime comunista da Coreia do Norte, que recentemente realizou um teste de um míssil de médio alcance e fez testes com motores de mísseis.

A mudança de rumo do porta-aviões Carl Vinson acontece depois de, esta semana, o Presidente norte-americano, Donald Trump, ter-se reunido com o seu homólogo chinês, Xi Jinping, para discutir a necessidade de evitar novas provocações de Pyongyang, aliado de Pequim.