Miguel Portas foi apresentado como cabeça de lista do Bloco de Esquerda (BE) às eleições europeias e, na cerimónia, não poupou críticas ao Governo. José Sócrates e Teixeira dos Santos foram os grandes alvos das críticas.

«José Sócrates fala hoje da necessidade de regular o sistema financeiro e controlar os prémios dos gestores. Apetece dizer bem-vindo ao clube!», disse.

«Ontem [Teixeira dos Santos] reconheceu que "estaríamos bem melhores sem offshores". Pois estaríamos, mas na mesmíssima declaração, acrescenta que o nosso, o da Madeira, nem é assim tão mau porque "obedece a regras" e é "supervisionado". Tenham dó!», criticou, rematando que «somos europeístas, mas não somos parvos».

Miguel Portas quer mais companheiros do Bloco no Parlamento Europeu. «Não é fácil a um só deputado dar conta de tão vasto recado, ainda por cima num Parlamento rigidamente controlado por um bloco central que sujeita a regras de funcionamento draconianas», justifica.

As propostas apresentadas pelo Bloco de Esquerda estão vocacionadas para as medidas sócias, com «absoluta prioridade à luta contra a pobreza e o desemprego».