Uma troca de cadernos eleitorais entre as duas assembleias de voto da freguesia de Duas Igrejas, concelho de Vila Verde, envolvendo cerca de 300 eleitores, provocou, este domingo, «alguma confusão», mas a situação foi ultrapassada com o acordo de todos os partidos.

O mandatário concelhio da candidatura do PS, Alberto Nídio, disse à agência Lusa que a freguesia de Duas Igrejas tem duas assembleias de voto, distantes entre si cerca de seis quilómetros.

Uma fica no centro da freguesia e a outra no lugar de Codessal, uma zona «bastante montanhosa». «São uns seis quilómetros, serra acima», referiu.

Cerca de 300 eleitores que deveriam figurar nos cadernos eleitorais do centro da freguesia apareceram nos cadernos de Codessal.

A solução encontrada foi extrair, via internet, da página da Direção Geral das Autarquias Locais (DGAL), uma certidão de eleitor para cada uma daquelas 300 pessoas. Essa certidão será anexada à ata final.

«Penso que foi uma solução acertada, porque há muita gente que não tem meio de transporte próprio e que, se fosse obrigada a ir a Codessal, pura e simplesmente ficaria sem votar», disse ainda Alberto Nídio.

Lembrando que «o erro foi da DGAL», sublinhou que o processo acabou por «não chocar em nada com a verdade eleitoral», porque são todos eleitores da mesma freguesia.