O dirigente socialista Miguel Laranjeiro considerou hoje «incompreensível e inaceitável» a suspensão dos resultados das eleições autárquicas de domingo, adiantando que o partido vai pedir explicações ao Governo e ao ministro da Administração Interna sobre o sucedido.

«Consideramos [PS] que é incompreensível e inaceitável tendo em conta desde logo os meios tecnológicos ao dispor e, em segundo lugar, pela garantia que o ministro da Administração Interna deu no Parlamento de que tudo estava preparado para o acompanhamento e apuramento dos resultados eleitorais», declarou à agência Lusa Miguel Laranjeiro.

O dirigente socialista lamentou que todo o processo esteja a demorar «tanto tempo» entre o fecho das urnas e a divulgação dos resultados.

«É lamentável que este processo demore tanto tempo. O PS venceu em 150 câmaras, sabemos disso por outras vias, mas oficialmente não há confirmação destes dados. Assim, exigimos ao Governo e ao MAI explicações relativamente a esta matéria», concluiu.

O diretor geral da Administração Interna, Jorge Miguéis, disse à Lusa que se registaram problemas de comunicação entre a Direção-Geral de Administração Interna (DGAI) e presidentes de junta e câmaras para a transmissão dos resultados eleitorais.

A DGAI tentou, até às 03:45, várias diligências, incluindo contactos telefónicos e foram mobilizados agentes da PSP e GNR, sem sucesso.

A essa hora, faltavam ainda apurar 71 freguesias e 32 câmaras, a que correspondem 137 mandatos.

No sábado, o ministro da Administração Interna admitiu que poderia haver um «atraso» na divulgação dos resultados eleitorais por causa da forma como será feita a transmissão de dados na sequência da agregação de freguesias.

O Ministério da Administração Interna esclareceu hoje que a contagem dos votos das autárquicas, suspensa cerca das 04:00 da madrugada, já foi retomada e que os dados serão publicados no site da DGAI à medida que forem apurados.

De acordo com fonte daquele ministério, a contagem foi retomada às 10:00 de hoje, tal como estava previsto.