O secretário-geral do PNR, José Pinto Coelho, referiu hoje não ter dúvidas que um próximo governo PSD/CDS-PP “não durará quatro anos” face à oposição que terá e criticou “a mentalidade estúpida do voto útil”.

“Tenho dúvidas que este governo dure quatro anos, com a oposição de esquerda e o crescimento do Bloco (BE). Adivinho que vamos ter eleições antecipadas e acho que aí podemos chegar aos 50.000 votos”, disse à Lusa José Pinto Coelho.


O responsável do Partido Nacional Renovador avaliava assim um resultado de 0,50 por cento (cerca de 26.000 votos) no seu partido e quando faltam escrutinar apenas quatro freguesias, dizendo acreditar que o partido vai crescer.

Mais de 9,6 milhões de eleitores foram hoje chamados a votar para a escolha de 230 deputados à Assembleia da República, resultado que ditará também a escolha de um futuro Governo.

A estas eleições, concorrem 16 forças políticas, das quais três são coligações e as restantes 13 partidos.

Nas coligações, contam-se a Coligação Democrática Unitária (CDU), que junta PCP e PEV, a coligação Portugal à Frente, com PSD e CDS-PP e a coligação Agir, que alia o Movimento Alternativa Socialista (MAS) ao Partido Trabalhista Português (PTP).

Os partidos políticos são o Partido Socialista (PS), Bloco de Esquerda (BE), Livre/Tempo de Avançar, Juntos pelo Povo (JPP), Nós, Cidadãos! (NC), Portugal pro vida, Cidadania e Democracia Cristã (PPV/CDC), Partido da Terra (MPT), Partido Democrático Republicano (PDR), Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP), Partido Nacional Renovador (PNR), Partido Unitário dos Reformados Portugueses (PURP), Partido Popular Monárquico (PPM) e Pessoas-Animais-Natureza (PAN).