O círculo eleitoral de Santarém vai eleger menos um deputado nas legislativas, ganhando Setúbal mais um lugar no parlamento, de acordo com o mapa aprovado pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) e que aguarda publicação em Diário da República.

O mapa oficial, aprovado na quarta-feira pela CNE e enviado hoje à Lusa, determina que Santarém passará a eleger 9 deputados (menos um em relação aos 10 a que teve direito nas legislativas de 2011) e Setúbal irá escolher 18 parlamentares (mais um em relação às anteriores eleições gerais).

Em todos os outros círculos, mantém-se a distribuição das eleições de 2011, apesar de nove círculos terem ganho eleitores (Aveiro, Braga, Faro, Lisboa, Porto, Setúbal, Açores e os círculos da Europa e Fora da Europa) e treze terem perdido (Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Guarda, Leiria, Portalegre, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real, Viseu e, ainda que ligeiramente, Madeira).

Nos círculos da emigração, o aumento mais significativo verificou-se no círculo Fora da Europa, que passou de 120.068 eleitores em 2011 para 164.273 eleitores, um aumento de 44.205 eleitores. Já o círculo da Europa ganhou pouco mais de 3 mil eleitores, passando de 75.114 em 2011 para 78.253 eleitores, de acordo com os dados fornecidos pela Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna, relativa a 3 de agosto (e que ainda podem sofrer pequenas atualizações, já que o recenseamento só terminou a 4 de agosto).

O número de eleitores global também subiu, em cerca de 60 mil eleitores: são agora 9.682.823 os portugueses que poderão votar nas legislativas de 4 de outubro, contra os 9.621.076 de há quatro anos.

É a seguinte a distribuição dos deputados pelos 22 círculos: 16 por Aveiro, 3 por Beja, 19 por Braga, 3 por Bragança, 4 por Castelo Branco, 9 por Coimbra, 3 por Évora, 9 por Faro, 4 pela Guarda, 10 por Leiria, 47 por Lisboa, 2 por Portalegre, 39 pelo Porto, 9 por Santarém, 18 por Setúbal, 6 por Viana do Castelo, 5 por Vila Real, 9 por Viseu, 5 pelos Açores, 6 pela Madeira, 2 pela Europa e 2 por Fora da Europa, num total de 230 deputados.