Em pleno outono e para evitar novas tragédias, o ministro da Administração Interna decidiu duplicar o dispositivo de meios aéreos de combate aos incêndios.

Em comunicado, enviado aos órgãos de comunicação social, o ministério da Administração Interna informa que o novo titular da pasta, Eduardo Cabrita, autorizou o reforço de 17 meios aéreos, tendo em contas as previsões meteorológicas e o risco de incêndio florestal previsto até ao final do mês de outubro. 

Estão em causa 13 helicópteros ligeiros para o combate aos incêndios rurais e 4 aviões anfíbios médios

Os novos meios ficam disponíveis a partir desta segunda-feira e até 31 de outubro em Vila Real, Viseu, Braga, Fafe, Alfândega da Fé, Armamar, Águeda, Guarda, Cernache, Proença-a-nova, Pernes, Portalegre, Ourique, Grândola e Monchique  

Além dos aviões, o dispositivo vai ainda contar com um reforço de 660 operacionais e 132 viaturas, bem como com 86 patrulhas das forças armadas em todos os distritos em articulação com a GNR e PSP. 

A informação surge no final duma visita que o ministro e o secretário de estado, José Artur Neves, realizaram esta noite de domingo às instalações da Autoridade Nacional da Proteção Civil.