A Assembleia da República aprovou esta quinta-feira, por unanimidade, deslocações do Presidente da República ao Brasil, por ocasião dos Jogos Olímpicos, aos Estados Unidos, para a Assembleia-Geral das Nações Unidas, e a França, para a final do Euro2016.

Marcelo Rebelo de Sousa foi autorizado a deslocar-se ao Brasil entre 2 e 10 de agosto, para assistir à abertura dos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro, e visitar a comunidade portuguesa residente nesta cidade brasileira.

Durante esta visita, o chefe de Estado deverá também ir a São Paulo e ao Recife, segundo fonte da Presidência da República.

Quanto à deslocação aos Estados Unidos da América, para participar na 71.ª Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, o pedido de assentimento da Assembleia da República abrange os dias 18 a 24 de setembro.A final do Campeonato Europeu de Futebol, para a qual Portugal se apurou na quarta-feira, vai realizar-se no próximo domingo, 10 de julho, em Paris. Marcelo Rebelo de Sousa foi autorizado a deslocar-se a França entre 10 e 11 de julho.

O chefe de Estado já assistiu à vitória de Portugal por 2-0 na meia-final contra o País de Gales, na quarta-feira, e também esteve no terceiro jogo da fase de grupos, contra a Hungria, a 22 de junho, que terminou 3-3, ambos realizados em Lyon.

Esta última ida a Lyon, na quarta-feira, foi a décima ocasião em que o Presidente da República se deslocou ao estrangeiro, desde que iniciou funções, a 9 de março.

Marcelo Rebelo de Sousa fez curtas visitas oficiais ao Vaticano e a Madrid, Espanha, ambas no dia 17 de março. Depois, esteve no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, França, entre 12 a 13 de abril.

O Presidente da República fez a primeira visita de Estado, entre 3 e 6 de maio, a Moçambique, para onde partiu após ter estado em Roma, para uma visita oficial a Itália, entre 31 de abril e 01 de maio.

Seguiram-se visitas a Berlim, Alemanha, de 29 a 30 de maio, a Casablanca, Marrocos, a 27 de junho.

Pelo meio, esteve ainda em Paris, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa, de 10 a 12 de junho, a comemorar, de forma inédita, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas junto dos portugueses residentes na capital francesa.