O presidente da Comissão Europeia vai receber na quarta-feira o prémio de liderança internacional atribuído anualmente pelo Conselho do Atlântico, numa cerimónia em Washington em que também será distinguido o secretário da Defesa norte-americano, Chuck Hagel.

O Conselho do Atlântico, organização criada em 1961 para promover uma aproximação entre a Europa e os Estados Unidos da América, decidiu galardoar José Manuel Barroso pela «dedicação à causa da integração europeia e por assegurar que os benefícios dessa integração - estabilidade, prosperidade e democracia - se estendem a uma Europa cada vez mais alargada».

A organização salienta que o prémio deste ano visa «homenagear o aniversário de alargamentos históricos da União Europeia e da NATO».

Nos últimos dez anos, onze novos países aderiram à comunidade europeia: Chipre, República Checa, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia, Eslováquia, Eslovénia e Croácia.

Além de Barroso e Hagel, o Conselho do Atlântico irá distinguir ainda com o prémio de liderança empresarial o presidente do grupo de aviação Airbus, Tom Enders, a música e ativista ucraniana Ruslana Lyzhychko e o comandante das forças norte-americanas no Afeganistão, Joseph Dunford Jr.

No ano passado, o Conselho do Atlântico atribuiu o prémio de liderança internacional à ex-secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton.