O grupo parlamentar do PCP promove esta segunda e terça-feira um conjunto de visitas e acções em quase todos os distritos do país para «tomar o pulso» à crise e avaliar «questões de direitos e liberdades», noticia a Lusa.

Encontros com sindicatos e associações empresariais, contactos de rua, visitas a empresas, escolas e centros de emprego e reuniões com comissões de utentes de centros de saúde, entre outras, concentram a maioria das iniciativas descentralizadas dos 11 deputados do PCP.

O objectivo é «tomar o pulso à crise» económica e social nos diferentes distritos do país e abordar questões de liberdades e direitos políticos, segundo o líder parlamentar comunista, Bernardino Soares, que esteve em contactos de rua na estação da CP do Cacém, Lisboa.

A iniciativa insere-se na campanha do PCP «Sim, é possível uma vida melhor» e visa ainda a divulgação das propostas que aquele partido tem apresentado em resposta «à grave situação» do país, e a elaboração de futuras iniciativas legislativas.

Bernardino Soares desloca-se na terça-feira a Viseu onde colará um cartaz «em defesa da liberdade de propaganda política», uma iniciativa que visa alertar para «sinais muito concretos de ameaças ao exercício de direitos políticos».

Esta iniciativa de Bernardino Soares em Viseu realiza-se quase quatro meses depois do Tribunal da cidade ter condenado dois militantes da Juventude Comunista Portuguesa (JCP) ao pagamento de uma multa de 350 euros pelo crime de dano simples, por terem pintado um mural onde anunciavam o congresso daquela estrutura partidária.

Aveiro, Braga, Faro, Beja, Castelo Branco, Leiria, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal e Viana do Castelo serão outros dos distritos por onde vão passar os deputados do PCP que participam nesta acção.