O CDS-PP pediu esclarecimentos ao Governo se o PS teve tratamento privilegiado pela CP ao fretar um comboio especial para levar os militantes à Festa de Verão socialista.

A pergunta do deputado do CDS-PP Hélder Amaral dirigida ao ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, e que foi divulgada este sábado, foi entregue na Assembleia da República na sexta-feira.

Na pergunta, os democratas-cristãos sublinham que, “desde que se tornou público o fretamento por parte do Partido Socialista de um comboio especial entre Pinhal Novo e Caminha, com vista ao transporte de militantes, são constantes as notícias que, em consequência, dão conta de alegados distúrbios no serviço da CP no período da referida viagem”.

O PS teve ou não tratamento privilegiado por parte da CP nas condições de fretamento do comboio especial?”, questiona o deputado centrista.

Hélder Amaral interroga ainda se “é ou não verdade” que o serviço especial do PS obrigou ao suprimento de outros comboios ou serviços e se o mesmo “obrigou a atrasos” nos serviços regulares da CP.

Segundo o Observador, a CP aceitou “os atrasos resultantes a outros comboios” para que circulassem comboios fretados para a festa da rentrée socialista, que decorre hoje, em Caminha.

Na sexta-feira, questionado sobre o assunto, o secretário-geral do PS, António Costa, considerou o comboio fretado pelo partido para a festa de verão socialista como um “serviço comercial absolutamente normal” e que é “prestado a qualquer cliente”.