O Presidente da República disse esta quinta-feira que Nelson Mandela foi «o maior estadista à escala do nosso planeta no século XX», afirmando nunca ter visto tão grande número de chefes de Estado «a evocar a memória de um homem».

Cavaco Silva dedica o dia desta quinta-feira ao empreendedorismo social e desenvolvimento económico, no Porto, tendo na visita à Área Transversal de Economia Social, uma estrutura de organização do trabalho colaborativo de docentes das várias unidades de ensino da Universidade Católica do Porto, encontrado a Academia Ubuntu, que tinha recebido há dois anos em Belém no Mandela Day.

«Foi uma cerimónia muito significativa. Nunca na minha vida encontrei um tão grande número de chefes de Estado e de Governo a evocar a memória de um homem, o que mostra bem que ele foi o maior estadista à escala do nosso planeta no século XX. Inequivocamente», disse o Presidente da República.

Cavaco Silva entregou aos elementos da Academia uma fotografia desse encontro no Mandela Day, tendo recebido um livro intitulado «O legado de Mandela».

«Em Joanesburgo, utilizei precisamente essa expressão: o legado de Mandela. A responsabilidade dos líderes políticos sul-africanos agora - e não só, por todo o mundo - para dar raízes mais fortes ao legado que ele nos deixa», recordou.

O chefe de Estado sublinha a importância que o legado de Mandela «seja um legado de esperança para o futuro».

Cavaco Silva esteve terça-feira em Joanesburgo, onde, com mais de cinquenta chefes de Estado e de governo, assistiu ao memorial a Nelson Mandela, o histórico líder sul-africano falecido dia 05 de dezembro.

«28 horas de avião, cinco horas de aeroporto e seis horas de Joanesburgo» relatou o Presidente da República, destacando o «privilégio» de ter estado presente na cerimónia.

A Academia Ubuntu é um projeto de capacitação de jovens com elevado potencial de liderança, provenientes de contextos de exclusão social, com o objetivo de poderem vir a desenvolver projetos de inovação e empreendedorismo social ao serviço da comunidade. Ubuntu é uma palavra oriunda da África do Sul que significa «eu sou porque tu és».