Quase ao cair do pano do seu mandato como Presidente da República, Cavaco Silva presidiu, pela primeira vez, ao Conselho de Ministros.  

Com alguns minutos de atraso, o Presidente da República chegou ao Forte de São Julião da Barra, em Oeiras, para presidir à reunião do Conselho de Ministros, um dos últimos atos públicos que terá enquanto chefe de Estado.

Quando o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, saiu do carro para cumprimentar o primeiro-ministro, já todos os ministros de António Costa estavam alinhados a alguns metros de distância.

Um a um, foram cumprimentados pelo chefe de Estado, que depois tirou uma foto com todo o elenco governativo.

Além dos ministros, estão também presentes neste Conselho de Ministros especial a secretária de Estado Adjunta do primeiro-ministro, Mariana Vieira da Silva, o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Miguel Prata Roque, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, e o secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.

A seguir à fotografia, ministros e secretários de Estado dirigiram-se para o interior do edifício, deixando Cavaco Silva e António Costa alguns minutos a sós, tempo que aproveitaram para ver o mar e trocar algumas palavras.

O mar como tema do Conselho de Ministros

Esta foi a primeira vez, desde que chegou à Presidência da República, que Cavaco Silva presidiu à reunião do Conselho de Ministros, a convite do primeiro-ministro.

O mar, uma das questões mais acarinhadas por Cavaco Silva na Presidência da República, foi o tema exclusivo desta reunião, estando prevista a aprovação de alguns diplomas.

O primeiro-ministro prometeu dar continuidade ao "desígnio" do mar que o Presidente da República tentou construir nos últimos dez anos, assegurando que o Governo irá passar "das palavras aos atos".

"Tudo faremos para ao longo desta legislatura darmos continuidade ao desígnio que nos rogou e que recebemos com muita gratidão", afirmou o primeiro-ministro, António Costa, numa declaração conjunta com o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, que a Lusa cita. 

Antes, Cavaco Silva, já tinha lembrado que o mar foi um tema constante da sua ação enquanto Presidente da República, reiterando que acredita "muito no grande potencial que o mar encerra para o desenvolvimento do país e para a criação de emprego".

De acordo com o artigo 133º da Constituição, faz parte das competências do Presidente da República "presidir ao Conselho de Ministros, quando o primeiro-ministro lho solicitar", sendo esta a primeira vez que tal acontece nos mandatos de Cavaco Silva.

Este será um dos últimos atos públicos de Cavaco Silva, que termina o seu mandato a 9 de março, com a posse do futuro chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa.