"Hoje é o dia em que a campanha eleitoral da direita morreu." 

"A direita não tem hoje nenhum argumento para se apresentar a estas eleições, porque depois de ter dito que os sacrifícios serviam para controlar o défice, o défice está igual a 2011."




"Mais défice é mais dívida e mais dívida é um país mais pobre. [...] Está nas contas públicas logo são as pessoas que pagam."

"Lembro-me que Durão Barroso dizia que os estádios também não iam custar aos portugueses, que eram um problema contabilístico. Também ouvimos sucessivos governos, tanto do PSD como do PS, dizer que as PPP [parcerias público-privadas] não eram problema nenhum, que não contavam para o défice",