A médica cirurgiã Helena Lopes da Silva, fundadora do Bloco de Esquerda (BE) e sua ativista, morreu este sábado aos 69 anos em Lisboa, anunciou o partido.

Nascida em Cabo Verde, foi em Portugal que tirou o seu curso de medicina e exerceu a sua atividade profissional como cirurgiã e docente universitária.

Helena Lopes da Silva foi militante de esquerda pela libertação das ex-colónias portuguesas, membro da LCI, que deu origem ao PSR, cuja lista às eleições europeias encabeçou em 1994, e fez parte dos movimentos pelo ‘Sim’ à despenalização do aborto nos referendos.

Helena Lopes da Silva manteve ainda um contacto intenso com Cabo Verde, onde fazia parte do Conselho de Estado.

Numa nota enviada à Lusa, o BE apresenta “as mais sentidas condolências” aos familiares e amigos, sublinhando que o Bloco de Esquerda perdeu uma das suas militantes e “a esquerda perdeu uma das suas grandes lutadoras sociais”.