O candidato anunciado pelo Bloco de Esquerda à Câmara Municipal do Porto, João Semedo, anunciou, esta terça-feira, a renúncia à candidatura, por motivos de saúde. João Semedo explicou, em conferência de imprensa, que foi surpreendido por "um problema de saúde", que precisa de tratamento "inadiável" e "incompatível" com a candidatura.  

Há pouco mais de uma semana, de forma brusca, súbita e imprevista, tomei conhecimento que tenho um problema de saúde e que preciso de me tratar. Esse tratamento, entre outras características, tem duas importantes: a primeira é que é inadiável e a segunda é que é incompatível que eu vinha desenvolvendo como candidato à Câmara Municipal do Porto. Significa isto que, para me tratar, necessito de interromper agora a minha candidatura", explicou. 

 

Dou hoje por concluída essa candidatura e essa atividade. (...) Ela vai continuar, mantendo os seus objetivos, a sua ideia, o seu projeto e a sua proposta, a sua alternativa para o Porto.  e mantendo também a sua ambição principal, que é de garantir a presença, pela primeira vez, do Bloco de Esquerda na Câmara Municipal do Porto. (...) A campanha vai continuar com mais força, projetando-se mais, alargando-se mais."

João Semedo vai ser substituído por João Teixeira Lopes. "Da mesma forma que o João Semedo revela a sua grandeza, achando que é melhor dar o seu lugar a quem tem mais disponibilidade para fazer a campanha, também o João Teixeira Lopes a demonstrou assumindo ser candidato à Câmara Municipal do Porto e, assim, continuando este projeto", anunciou Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda, na mesma conferência de imprensa. 

O novo candidato à Câmara do Porto sublinha que "não é um prazer assumir esta candidatura nestas circunstâncias". Classifica mesmo o momento de "doloroso". 

Mas é certamente algo que farei com entusiasmo. não só porque conheço a cidade (...), mas também porque sei que vou poder contar com o João Semedo, na medida das suas possibilidades, na campanha. Com as suas ideias, com a sua inteligência, com o seu sentido crítico. Isso, para mim, é fundamental", acrescentou João Teixeira Lopes.

O candidato do Bloco à Câmara Municipal vincou a necessidade de construir uma alternativa à Esquerda na cidade que impeça a maioria absoluta de Rui Moreira, chegando a altura de “pôr as pessoas em primeiro lugar”.    

João Teixeira Lopes, 47 anos, é professor catedrático na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e Presidente da Associação Portuguesa de Sociologia. Diretor da Revista Sociologia, entre 2009 e Fevereiro de 2013, tem 23 livros publicados (sozinho ou em co-autoria) nos domínios da sociologia da cultura, cidade, juventude e educação, bem como museologia e estudos territoriais.

Foi deputado à Assembleia da República entre 2002 e 2006 e candidato do Bloco à Câmara do Porto em 2001, 2005 e 2009.