O coordenador do Bloco de Esquerda João Semedo acusou hoje, na Ericeira (Mafra), o Governo de querer criar um paraíso fiscal no país com a descida anunciada do IRC.

A redução do IRC em 30% vai contribuir «para a criação em Portugal de um paraíso fiscal, que facilita a especulação», defendeu João Semedo, que discursava durante um comício na Ericeira, concelho de Mafra.

Considerando que «o valor do IRC é muito pequeno» para o Estado, o líder bloquista concluiu que o Governo «continua a ter dois pesos e duas medidas», ao reduzir os impostos para os patrões e não para os trabalhadores.

«A urgência era baixar o IRS e o IVA para os trabalhadores, isso sim ajudava a economia», defendeu em alternativa João Semedo.

A medida levou o líder do BE a afirmar que, neste Governo de coligação PSD/CDS-PP, «mudam as caras, mas a política continua a ser a mesma».