Mais de 20 antigos presidentes de Câmaras Municipais querem voltar a ocupar o lugar em 2017, muitos deles como candidatos por movimentos independentes, por não terem o apoio do partido a que pertenceram.

Muitos destes ex-presidentes ficaram impedidos de se recandidatar em 2013 devido à lei que limita a três o número de mandatos consecutivos permitidos.

Entre os autarcas que foram presidentes durante três ou mais mandatos consecutivos, que querem voltar, estão os (agora) independentes Isaltino Morais à Câmara de Oeiras (Lisboa), Narciso Miranda a Matosinhos e Valentim Loureiro a Gondomar (ambas no distrito do Porto).

 

Os autarcas que trocaram de concelho

Já entre os que querem trocar de concelho, o destaque vai para Joaquim Raposo, que foi presidente da Amadora durante 16 anos e que é candidato a Oeiras, e Fernando Seara, que tenta a sorte em Odivelas depois de ter atingido o limite de mandatos em Sintra. Há, no entanto, nomes menos conhecidos a nível nacional, que este ano tentam "dar o salto" para outra Câmara. 

Em Faro, a lista do PS à Câmara é encabeçada pelo deputado António Eusébio, que já presidiu à autarquia vizinha de São Brás de Alportel durante 12 anos. Mais a norte, Fernando Costa, presidente das Caldas da Rainha (Leiria) durante 27 anos e vereador em Loures (Lisboa) no último mandato autárquico, é agora a proposta do PSD para Leiria.

Por fim, o ex-Governador Civil de Coimbra Jaime Ramos aparece este ano à cabeça da coligação Mais Coimbra (PSD, CDS, PPM e MPT), mas já foi presidente da Câmara vizinha de Miranda do Corvo em 1979 e 1982 pela AD (Aliança Democrática) e em 1985 e 1989 pelo PSD.