Rui Moreira acaba de agradecer aos portuenses pela vitória deste domingo nas autárquicas. O candidato independente esperou que os adversários se manifestassem para se dirigir aos seus apoiantes.

«Queria primeiro ouvir Manuel Pizarro [PS], a quem saúdo pela dignidade da sua declaração. Pela primeira vez, o partido que venceu na cidade foi o Porto. Tenho muito orgulho dos portuenses, de ser portuense e quero por isso saudar todos os meus apoiantes. A minha primeira palavra é para vocês: não vos vou desapontar. O Porto, mais uma vez na sua história, mostra do que é feito, mostra a sua fibra, não se deixa influenciar por promessas irresponsáveis», começou por dizer.

«E àqueles que o fizeram, posso apenas dizer que não conhecem o Porto nem os portuenses. Só no Porto era possível acontecer o que aconteceu hoje», prosseguiu.

«Sempre dissemos que não somos contra os partidos, mas os partidos não têm estado bem e esta eleição é um sinal claro do Porto de que é possível fazer diferente e que os partidos têm também eles de ser diferentes. Se os partidos não entenderem o que se passou hoje, não percebem nada do que queremos», avisou Rui Moreira, criticando «altas individualidades do Estado, comentadores televisivos com pretensões políticas individuais, dirigentes e comentadores de jornais que permanentemente tentaram intoxicar a população».

«Esqueceram-se também eles que estavam a falar para o Porto», acrescentou.

O novo presidente da Câmara do Porto garantiu, também, o cumprimento do programa. «Ganhámos e vamos cumprir o nosso programa. Porque um dos motivos por que votaram em nós foi para romper com o estado atual das coisas», prometeu Rui Moreira.

Para além de Rui Moreira, concorreram à Câmara do Porto Luís Filipe Menezes (PSD/MPT/PPM), Manuel Pizarro (PS), Pedro Carvalho (CDU), José Soeiro (BE), Nuno Cardoso (independente), José Carlos Santos (PCTP/MRPP) e José Manuel Costa Pereira (PTP).