O grupo parlamentar comunista pediu esta terça-feira a audição urgente do secretário-geral dos «serviços secretos» e do Conselho de Fiscalização (CF) do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP) na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Segundo o PCP, notícias recentes deram conta de «imputações que contrariam frontalmente repetidas afirmações do secretário-geral do SIRP (Júlio Pereira)» relativamente a alegadas «práticas ilegais por parte desses serviços».

O ex-diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa Jorge Silva Carvalho, arguido no processo judicial do denominado «caso das secretas», assumiu a existência de práticas ilegais nestes serviços, nomeadamente acesso a informação sobre telecomunicações.

O presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais, Liberdade e Garantias, o social-democrata Fernando Negrão, já manifestara a intenção de ouvir o presidente do CFSIRP, Paulo Mota Pinto. O SIRP tutela o SIED (Serviço de Informações Estratégicas de Defesa) e o Serviço de Informações de Segurança (SIS).