O Presidente da República português, Cavaco Silva, enviou na sexta-feira à noite um telegrama de Estado ao Presidente francês, François Hollande, expressando a sua "grande consternação" face ao que classificou de "hediondos ataques terroristas" em Paris.

"Foi com grande consternação que tomei conhecimento dos hediondos ataques terroristas, hoje, em Paris, e da perda trágica de um elevado número de vidas", refere Aníbal Cavaco Silva, na mensagem dirigida na sexta-feira ao seu homólogo francês e divulgada hoje no ‘site’ da Presidência da República.


O Presidente da República portuguesa transmitiu, em seu nome pessoal e do povo português, os sentimentos de "sentido pesar e da mais sincera solidariedade" ao Presidente Hollande, às famílias enlutadas e a todo o povo francês.

"Peço-lhe que aceite, Senhor Presidente, a expressão da minha elevada consideração e estima pessoal", conclui o chefe de Estado português.


Vários ataques registados hoje à noite, em Paris, provocaram a morte de mais de uma centena de pessoas e pelo menos outras 50 ficaram feridas em estado grave, segundo fontes policiais.

François Hollande decretou o estado de emergência e o encerramento das fronteiras de França na sequência do que classificou de "ataques terroristas sem precedentes" no país.