A ministra da Agricultura realçou este sábado o «bom momento» que o setor atravessa, uma fase de crescimento e dinamismo patente na Feira Nacional da Agricultura (FNA), que inaugurou este sábado em Santarém.

Acompanhada por Isabel García Tejerina, ministra da Agricultura espanhola, Assunção Cristas percorreu demoradamente os pavilhões e o espaço exterior da Feira Nacional da Agricultura, um certame que, realçou, cresceu este ano 20% em relação à edição de 2013 tanto em área como em número de expositores.

«É isto também o que se passa na agricultura», que tem vindo a aumentar a produção e as exportações, afirmou, sublinhando que o crescimento de 7,8% nas exportações em 2013, depois de ter crescido 7% em 2012, é demonstrativo de que o setor «está vivo, com dinâmica, a crescer e a rejuvenescer-se».

Assunção Cristas realçou a presença, «em peso», da floresta na edição deste ano da FNA, bem como o esforço que tem sido feito pela produção nacional para mostrar que os produtos portugueses «têm qualidade e se estão a sofisticar e a inovar».

A ministra, que na segunda-feira voltará à feira para participar num seminário sobre a Política Agrícola Comum (PAC) 2014/2020 e as decisões nacionais, realçou o trabalho realizado por Portugal em Bruxelas para conseguir «ganhos quer nos subsídios do primeiro pilar (pagamentos diretos aos agricultores) quer na parte dos apoios ao investimento e ao desenvolvimento do mundo rural».

A FNA, que decorre desde este sábado e até dia 15 no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), em Santarém, tem por tema «a produção nacional», voltando a apostar na vertente profissional e na promoção junto dos consumidores, aliadas a uma componente mais tradicional (com a presença dos toiros, dos campinos, da música tradicional e do folclore) e à animação.