O socialista António Galamba, membro da anterior direção do PS, disse hoje que António Costa, atual líder do partido, não tem mandato para definir se os socialistas negoceiam à esquerda ou à direita uma eventual solução governativa.
 

"Não há mandato para nada disso. O mandato do doutor António Costa era para ter uma maioria absoluta. Não conseguiu e tem de procurar dentro do partido mandato para fazer o que quer que seja dentro dessas matérias e também nas presidenciais", declarou Galamba, quando questionado sobre se o PS deve negociar com os partidos do centro-direita ou da esquerda uma eventual solução governativa.


António Galamba, antigo membro do Secretariado Nacional da direção de António José Seguro, falava à entrada para a sede do PS, no Largo do Rato, em Lisboa, onde esta noite decorre uma reunião da Comissão Política do partido.

Para Galamba, António Costa "devia colocar o lugar à disposição" porque quando chegou à liderança do PS avançou com "dois pressupostos", o de unir o partido e ter uma maioria absoluta nas legislativas e "não conseguiu nenhum dos dois".

A reunião de hoje da Comissão Política do PS segue-se às legislativas de domingo, que a coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) venceu sem maioria absoluta com 38,55% (104 deputados), com o PS a conseguir 32,38% (85 deputados), quando ainda faltam apurar os quatro deputados relativos aos círculos da emigração.