O primeiro-ministro acusa o anterior Governo PSD/CDS de ter escondido as fragilidades do sistema financeiro português.

Esta terça-feira, no final da reunião do Partido Socialista de balanço da primeira fase da legislatura, António Costa disse que o PSD e o CDS encenaram uma “falsa saída limpa do programa de ajustamento” e por isso não têm "credibilidade" para falar "em matéria de sistema financeiro".

O PSD não tem a menor credibilidade para falar em matéria de sistema financeiro. O PSD, para encenar uma falsa saída limpa do programa de ajustamento, escondeu o BES, o Banif, e tudo o que pôde esconder. Esconder problemas não os resolve, só os agrava. Como hoje é sabido, se tivessem sido adotadas medidas a tempo e horas relativamente ao Banif, tinha-se [evitado] a resolução que foi necessário fazer."

Já em resposta aos avisos do FMI – que hoje alertou para os problemas da banca portuguesa e italiana - Costa acredita que o Governo vai contrariar os avisos mais negativos.

Estamos a criar condições para que o nosso sistema financeiro não corresponda a esse retrato do FMI, e pelo contrário seja um bom contributo para o sistema financeiro na Europa.”