Primeiro, "uma palavra" ao primeiro-ministro cessante, antes de desejar "as maiores felicidades" a António Costa. Foi assim que Marcelo Rebelo de Sousa reagiu à indigitação do novo primeiro-ministro de Portugal. 

Em declarações aos jornalistas, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, onde dá aulas, Marcelo Rebelo de Sousa começou por "dirigir uma palavra ao primeiro-ministro cessante, Pedro Passos Coelho", que governou Portugal "num período muito difícil da vida do país", lembrou.

"Depois, quero uma segunda palavra dirigida ao primeiro-ministro, António Costa, que foi meu aluno nesta mesma faculdade, já lá vão muitos anos, e desejar-lhe as maiores felicidades. As suas felicidades serão felicidades de Portugal"


Marcelo vincou ainda que "é bom que corra bem este Governo, para que corra bem a Portugal".