António Costa acusa o Governo português de "ser campeão dos obstáculos a um acordo com a Grécia" em vez de estar "na linha da frente do aprofundamento do projeto europeu". 

"É absolutamente inaceitável que alguns governos -  mais por razões de política interna do que pelos interesses da zona euro, dos interesses da Europa e dos interesses da própria economia nacional - vejam que é mais prioritário criar dificuldades para ter pequenos ganhos mesquinhos na política interna do que propriamente fazer o que lhes compete que é trabalhar para haver um acordo que fortaleça o euro e fortaleça a Europa".


O secretário-geral do PS sublinha que "o problema grego não é um problema só da Grécia mas da Europa" e defende que "uma solução para a Grécia é uma solução para toda a Europa". António Costa diz que se deve procurar a melhor forma de fortalecer o euro. O líder socialista reitera que "todo o esforço deve ser feito para haver um acordo com a Grécia". 

Estas declarações de António Costa foram feitas à margem de uma visita a duas empresas no Porto de Pesca de Olhão.