O secretário-geral do Partido Socialista, António Costa, apelou neste domingo para que haja "uma grande votação" nas eleições legislativas, considerando que há muito que a participação eleitoral não era tão importante para o futuro do país.

"É o dia em que cada cidadão pode, com o seu voto, escolher o seu futuro e o futuro do país", afirmou o candidato a primeiro-ministro, à saída da Sociedade Recreativa de Fontanelas e Gouveia, no concelho de Sintra.

António Costa, 54 anos, votou acompanhado pela mulher, Fernanda Tadeu, cerca das 11:03, na mesa número 6 da União de Freguesias de São João das Lampas e Terrugem, em Fontanelas.

O ex-presidente da Câmara de Lisboa salientou que "há muito que não havia eleições em que cada voto fosse tão decisivo, tão importante" e mostrou-se "confiante nos resultados" eleitorais.

António Costa desejou que os eleitores olhem para este como "o seu dia", no qual podem decidir o seu futuro, e disse acreditar na ambição dos portugueses de, após "anos tão tristonhos", contribuírem para "um novo ciclo de esperança".

O candidato admitiu "encarar o futuro com outra confiança" e reiterou o apelo para que, "qualquer que seja o seu sentido de voto", os eleitores "não desperdicem o poder único que a democracia lhes dá, que é o poder de escolherem como querem ser governados".

"A abstenção é má para a democracia. Acho que as eleições são sempre a grande festa da democracia, porque é o dia em que cada cidadão toma nas suas mãos, por inteiro, o poder de governar diretamente o país, de escolher quem quer governar", frisou o líder socialista.

Para António Costa, apesar do mau tempo e dos jogos de futebol para o campeonato nacional, nesta tarde/noite, ao contrário do que é habitual, os eleitores têm tempo para exercer o seu direito de voto, vincando que "é importante que todos participem".

O secretário-geral do PS esperou cerca de dez minutos para votar, atrás de uma fila com dezena e meia de pessoas que acorreram à assembleia de voto instalada no salão da coletividade, num dia cinzento e, a espaços, com aguaceiros.

Tal como aconteceu com Passos Coelho, mas  em inglês , também a imprensa internacional procurou obter declarações do candidato socialista a primeiro-ministro, com António Costa a manifestar "grande otimismo" em espanhol.

Depois de falar aos jornalistas, o candidato do PS adiantou que aproveitará a tarde "para descansar".

Mais de 9,6 milhões de eleitores recenseados no território nacional e no estrangeiro são hoje chamados às urnas para escolher a constituição da Assembleia da República, de onde sairá o novo Governo.

Nestas eleições para a XIII Legislatura concorrem 16 forças políticas, das quais três coligações e 13 partidos.

Os portugueses são chamados a eleger 230 deputados, divididos em 22 círculos (18 no continente, duas regiões autónomas e círculos da emigração - Europa e Fora da Europa).

As mesas de voto estão abertas desde as 08:00 até às 19:00 em Portugal Continental e na Madeira, período que decorre uma hora mais tarde nos Açores, em relação a Lisboa, devido à diferença horária.