O primeiro-ministro, assegurou este domingo que não está previsto qualquer tipo de aumento da tributação sobre as empresas no próximo ano e defendeu que o seu Governo tem como objetivo a estabilidade do quadro fiscal.

António Costa deixou esta garantia na conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo chinês, Li Keqiang, após os governos de Portugal e da China terem assinado oito acordos nos domínios da cultura e da economia.

Interrogado sobre a política do executivo português ao nível da estabilidade e competitividade fiscal, António Costa disse que essa tem sido uma opção do seu Governo.