O presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, afirmou esta quarta-feira que os atentados terroristas de Paris provocaram um «indispensável aumento» na coordenação entre Governos, mas também ao nível dos municípios, no combate a esta ameaça mundial.

«A cooperação com as cidades capitais que os senhores chefes de missão representam é uma prioridade para Lisboa. Recentemente, recordo, a manifestação de solidariedade organizada aqui nos Paços de Concelho pelas vítimas do atentando terrorista que teve lugar em Paris», disse António Costa, dirigindo-se ao Corpo Diplomático, na receção de ano novo a diplomatas de vários países acreditados em Lisboa.

O autarca acrescentou que este «movimento está a provocar um indispensável aumento na coordenação, tanto ao nível dos Governos, como no quadro municipal, no combate a esta ameaça mundial [terrorismo]».

Na sua intervenção, António Costa destacou a capital portuguesa como uma cidade na qual vale a pena investir, e que, devido à sua localização geográfica, é uma porta de entrada na Europa.

«Constituindo-se uma cidade atrativa para o investimento e atração de empresas multinacionais, o que explica os recentes projetos de investimento, quer nas áreas da reabilitação e construção urbana (...), mas também para a instalação de centros de investigação ou de centros de serviços partilhados de várias empresas mundiais», salientou.

António Costa disse ainda que a Câmara de Lisboa está «especialmente empenhada» na criação de um centro empresarial da América Latina na capital portuguesa, projeto que terá a participação de outras entidades, da Casa da América Latina e das embaixadas dos respetivos países.

Em relação ao turismo, o presidente do município de Lisboa aproveitou a oportunidade para recordar os prémios e o reconhecimento internacional conseguidos pela cidade neste setor, que, segundo o autarca, continua a «contribuir significativamente» para uma maior divulgação da capital portuguesa.

Em 2014, Lisboa recebeu os galardões de melhor região de turismo nacional, de melhor destino e de melhor porto europeu de cruzeiros, prémios atribuídos pela World Travel Awards.

Na área da educação, António Costa sublinhou que o município tem procurado atrair mais estudantes internacionais para o ensino superior através dos programas Erasmus e Study in Lisbon.

«Promovendo-se assim o desenvolvimento de um intercâmbio e de um potencial da transmissão do conhecimento e da inovação entre alunos de várias nacionalidades nas universidades e nas empresas», sustentou o autarca.

António Costa terminou o seu discurso com um apelo ao Corpo Diplomático: «Desfrutem e promovam Lisboa pelo mundo».