O primeiro-ministro divulgou esta segunda-feira mais dois vídeos no portal do Governo, na página Twitter do executivo e no Youtube sobre o Orçamento para 2016, ambos sustentando haver melhorias este ano nas medidas tomadas para as famílias.

Entre domingo passado e hoje, António Costa já divulgou quatro vídeos em que pretende explicar "pessoalmente" a proposta de Orçamento do Estado para 2016 - e até ao final da semana, segundo fonte do executivo, novos vídeos serão colocados nas referidas plataformas.

Num dos vídeos hoje, António Costa reitera uma tese já por si defendida na quarta-feira passada, então na qualidade de secretário-geral do PS, quando advogou que as famílias terão em 2016 mais 700 milhões de euros em rendimentos do que em 2015, rejeitando a ideia de que o atual Governo dê com uma mão o que tira com a outra.

 

 

No quarto vídeo da série - o segundo de hoje -, António Costa sustenta que as mudanças no coeficiente familiar agora introduzidas vão permitir abranger 80 por cento das famílias, enquanto a fórmula anterior, do executivo PSD/CDS-PP, excluía 70 por cento das famílias e beneficiava sobretudo os agregados com mais elevados rendimentos.