O secretário-geral do PS, António Costa, desvalorizou esta terça-feira as críticas que o ex-primeiro-ministro José Sócrates fez à atuação da direção dos socialistas no seu processo judicial, respondendo de forma telegráfica que a crítica é livre.

"Felizmente a crítica no PS é livre", declarou António Costa à entrada para o jantar de Natal do Grupo Parlamentar do PS, depois de confrontado com as críticas que José Sócrates fez à direção dos socialistas em entrevista à TVI.

Na segunda-feira à noite, José Sócrates defendeu que, ao fim de seis meses em prisão preventiva, o PS deveria ter perguntado pelas provas do seu processo, considerando que teve como efeito prejudicar os socialistas nas eleições legislativas.

"Ao fim de seis meses, eu realmente o que contava não é que o PS interviesse no processo, mas que o PS dissesse: desculpem, mas não será o momento de apresentarem as provas? Acham que isto não passou já a mais? Não acham que o PS está a ser prejudicado por isto?", declarou o ex-primeiro-ministro, numa alusão crítica à direção do seu partido.