António Costa convidou esta quarta-feira o papa Francisco a visitar o Museu Municipal Antoniano (Lisboa) no âmbito da sua eventual presença em Fátima, em 2017, pelo centenário das aparições de Nossa Senhora aos pastorinhos.

O secretário-geral do PS foi recebido esta manhã pelo Sumo Pontífice, no Vaticano, no âmbito de uma audiência pública, integrando uma delegação de dirigentes da rede de cidades magalhânicas, da qual também fazem parte, entre outros, os autarcas de Sevilha (Juan Ignacio Álvarez), de Sabrosa (José Manuel Carvalho Marques), de Punta Arenas, Chile (Emílio Campos) e Puerto de Santa Cruz, Argentina.

O presidente da Câmara de Lisboa, de acordo com fonte da autarquia, ofereceu ao papa Francisco uma caravela portuguesa em prata - um trabalho em filigrana produzido pelo ourives José Sousa - e um folheto explicativo em italiano do Museu Antoniano, dedicado a Santo António.

Já o presidente da Câmara de Sabrosa, José Manuel Marques, ofereceu ao papa Francisco uma garrafa de vinho do Porto.

No âmbito do convite já formulado ao papa Francisco para estar presente em Fátima, em 2017, no primeiro centenário da aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos, António Costa convidou também o Sumo Pontífice para fazer uma visita ao Museu Municipal Antoniano na capital portuguesa.

Durante a audiência pública no Vaticano, segundo fonte da autarquia de Lisboa, o papa Francisco foi convidado a celebrar uma missa em Puerto de Santa Cruz (Argentina) para assinalar o quinto centenário da primeira volta ao mundo concretizada pelo navegador português Fernão Magalhães.

A rede de cidades magalhânicas, da qual o Município de Lisboa faz parte, foi constituída em fevereiro de 2013 em Sevilha, definindo-se como «entidade de natureza de natureza associativa, sem fins lucrativos e com carácter transnacional«, cujo objetivo principal é comemorar o quinto centenário da primeira volta ao mundo por Fernão de Magalhães (1519-1522).

Em síntese, esta rede de municípios pretende dar visibilidade a esse marco histórico mundial, assinalando-o no período compreendido entre 2019 e 2022. 

A Rede Mundial das Cidades Magalhânicas é constituída por 12 cidades: Lisboa e Sabrosa (Portugal); Sevilha e Granadilla de Abona (Espanha); Ushuaia, Puerto de San Julián e Puerto de Santa Cruz (Argentina); Montevideo (Uruguai); Punta Arenas e Porvenir (Chile); Cebú (Filipinas); e Praia (Cabo Verde).