O primeiro-ministro anunciou hoje a abertura de concursos de admissão de nutricionistas e psicólogos para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e remeteu a futura posição sobre a exploração de petróleo na costa portuguesa para o PS.

António Costa respondia a questões do deputado único do PAN, André Silva, que recordou que o seu partido tinha chegado a acordo com os socialistas para "a contratação de 40 psicólogos e de 40 nutricionistas", medidas consideradas "fundamentais para dar respostas ao nível do bem-estar psicológico e emocional, bem como garantir o direito humano a uma alimentação adequada a milhares de utentes do SNS".

Tenho a boa notícia para lhe dar. A confirmação que tenho é que já está concedida a autorização do Ministério das Finanças e poderão ser de imediato abertos os concursos para os nutricionistas e os psicólogos", afirmou o chefe de Governo.

Nutricionistas esperam abertura de concurso

A bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, mostrou-se satisfeita com o anúncio do primeiro-ministro.

“Vi com satisfação, mas com alguma expectativa. O primeiro-ministro transmite que vai haver autorização do ministro das Finanças para que finalmente o concurso para os 40 nutricionistas no SNS possa ter andamento, mas é ver para crer”, disse em declarações à agência Lusa.

Alexandra Bento referiu que está expectante até ver “preto no branco”, ou seja, até ver a abertura do concurso em Diário da República.

“São 40 nutricionistas para os cuidados de saúde primários, onde temos poucos mais de 100, o que é muito relevante. Os nutricionistas vão desenvolver atividades importantes na promoção da saúde, na prevenção da doença e também no tratamento precoce de algumas patologias, como a obesidade, diabetes ou hipertensão, todas estas doenças com uma elevada prevalência na atualidade e relacionadas com os hábitos alimentares dos portugueses”, afirmou.

A bastonária da Ordem dos Nutricionistas lembrou que em 2017 estava prevista a entrada de 55 nutricionistas, o que não se verificou, explicando que esperava que a abertura do concurso para este ano ocorresse mais cedo.

“Passar de 100 para 140 é melhor do que o que temos, mas a Ordem aponta um rácio para os cuidados de saúde primários de um nutricionista por 20 mil habitantes, ou seja, 500 nutricionistas. Temos de ir aumentando de forma progressiva e sustentável todos anos até chegarmos a este rácio”, concluiu.

Costa remete petróleo para PS

André Silva declarou então que "o país está incrédulo com a possibilidade de se avançar com o furo petrolífero na costa de Aljezur, dispensando uma avaliação de impacte ambiental" e lembrou que o ministro dos Negócios Estrangeiros, Santos Silva, estabeleceu "uma moratória, até ao final do seu mandato (2019), para pesquisa de petróleo, não sendo atribuíveis quaisquer licenças para esse fim".

"No cenário do próximo Governo ser socialista e do primeiro ministro ser o Dr. António Costa, compromete-se a não atribuir quaisquer licenças para pesquisa de petróleo?", inquiriu.

O também secretário-geral socialista, "fazendo um pouco de analista político", estimou que o seu partido, "como os demais, não deixará de tomar posição sobre essa matéria e sobre que defenderá para a próxima legislatura".

Se, nessa altura, me derem a honra e tiver a honra de continuar a ser primeiro-ministro darei execução ao programa que o PS vier a definir porque sou um militante disciplinado como tenho sido ao longo destes dois anos e meio", disse Costa.