Os coloridos murais, pintados nas ruas de todo o país são uma das imagens de marca do pós-25 de Abril de 1974. Lançavam palavras de ordem, de libertação contra 41 anos de ditadura.

No tempo em que os pincéis e a tinta vingavam sobre os cartazes de papel, as mensagens passavam nas paredes, independentemente dos dotes artísticos dos autores. Era a liberdade de expressão que valia, acima de tudo.

Depois da euforia da Revolução dos Cravos, os murais pintados continuaram a ser um veículo de comunicação durante os anos 1980. Os partidos políticos tomaram conta das ruas com mensagens de apoio a candidatos pintadas a fresco e as próprias sedes transformaram-se em verdadeiros quadros de cores vivas.

O IOL PortugalDiário recorda-lhe aqui alguns desses murais. As fotografias são de António Paixão Esteves e de Conceição Neuparth, gentilmente cedidas pelo Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra.