«Decretei hoje três dias de luto municipal a partir de amanhã, decisão que será posteriormente ratificada pelo executivo a que presido. É a primeira vez que o faço, esta é a forma mais institucional de demonstrar o profundo pesar de uma cidade e de transmitir ao mundo o sentimento de perda coletiva que hoje nos assolou».







«Mas tudo o que fizermos para homenagear os seus filmes, a sua genialidade e, sobretudo, o seu exemplo de caráter portuense será pouco, será curto quando comparado com a admirável obra que nos deixou».



«Para uma cidade, perder uma personalidade como a de Oliveira, perder a sua genialidade e caráter é hoje motivo de luto. Mas perder um homem, um amigo e um familiar com a grandeza humana de Oliveira é duplamente doloroso».