O primeiro-ministro José Sócrates sublinhou esta quarta-feira que a descida do défice das contas públicas, de 2,6 por cento, representa «o valor mais baixo da democracia portuguesa».

Foi deste modo que o chefe do Governo iniciou a conferência de imprensa desta quarta-feira, onde anunciou ainda uma baixa do IVA dos 21 para 20%.

«São bons resultados, muito positivos e que superam todas as melhores expectativas»~, acrescentou.

Cortando o seu défice público para os 2,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2007, Portugal volta desta forma a satisfazer o limite imposto pela União Europeia (UE).

Este valor do défice de 2007 divulgado pelo INE faz parte da primeira notificação do procedimento de défices excessivos e compara com o défice de 3,9% de 2006.

Este valor do défice de 2007 divulgado pelo INE faz parte da primeira notificação do procedimento de défices excessivos e compara com o défice de 3,9% de 2006.

Recorde-se que o Executivo já tinha admitido que o défice de 2007 ficaria abaixo da sua previsão de 3% do PIB.