O Governo calcula que se a economia continuar a crescer ao ritmo trimestral acima do esperado, de 1,1%, registado neste segundo trimestre, a economia chegará ao final do ano com uma recessão de 1%.

PIB nacional cresce acima do esperado

De acordo com uma nota enviada à imprensa pelo gabinete do ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, um crescimento idêntico no terceiro e quarto trimestres do ano daria uma contração anual de 1% em 2013.

Se o PIB estagnasse nos últimos dois trimestres, segundo os cálculos do Governo, a variação anual seria de menos 1,6%. A última projeção do Governo e da troika é que a economia caia em termos anuais 2,3% este ano.

O Governo sublinha ainda que o crescimento hoje divulgado pelo INE é superior ao esperado pelas organizações internacionais.

Mesmo sem conhecer os números totais das exportações para o segundo trimestre, o Governo salienta «que a economia portuguesa tem vindo a registar uma importante dinâmica de abertura, que o segundo trimestre terá acentuado», diz que os números confirmam as exportações como motor da economia e destaca o papel da redução do investimento no crescimento esperado para o futuro.