Uma petição digital que já reuniu 500 assinaturas exorta o parlamento moçambicano a pedir «apoio internacional técnico e tecnológico» para o combate à onda de raptos que tem vindo a assolar o país.

Lançada pelo movimento intitulado «Moçambique é Nosso!», a petição «apela aos deputados, no papel de representantes do povo, para que se aprove na Assembleia da República o pedido de apoio internacional em termos técnicos e tecnológicos para fazer face à onda de criminalidade que se verifica no país, com especial enfoque nos raptos».

Ao longo dos últimos dois anos, uma vaga de crimes focada, inicialmente, no rapto de cidadãos de origem asiática e, mais tarde, alargada a empresários nacionais e estrangeiros, tem afetado dezenas de famílias no país, instalando um clima de medo na sociedade moçambicana.