O organização da WebSummit durante três anos a partir de 2016 vai trazer para Lisboa "a nova economia e a economia mais acessível aos jovens", defendeu esta quinta-feira em Dublin o vice primeiro-ministro, Paulo Portas.

"Conseguir ganhar (a organização da WebSummit) a cidades como Amesterdão, Barcelona e Paris, fazer uma proposta de valor melhor e trazer para Lisboa em 2016, 2017 e 2018, com opção para mais dois anos, um encontro mundial desta grandeza, do que é a nova economia e do que é a economia mais acessível aos jovens é ótimo para Portugal".


Paulo Portas subiu hoje ao palco principal da cimeira em representação do Governo português, acompanhado pelo presidente da AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, Miguel Frasquilho, e pelo ex-secretario de Estado da Economia Leonardo Mathias.

A WebSummit é apresentada como o encontro mundial mais importante de 'startups' (empresas de pequena dimensão, que estão em desenvolvimento).