Constança Cunha e Sá considera que a intenção do líder parlamentar do PSD de aumentar os limites mínimos dos cortes nas pensões e nos salários, para melhorar a proposta do Orçamento do Estado para 2014, é «uma farsa».

«É o Governo a dialogar consigo próprio através dos partidos da maioria. Quando o Governo apresentou aquele orçamento, já sabia que ele podia ser modificado, não em diálogo com a oposição, mas consigo próprio», afirmou.