«Para a Ministra das Finanças isto é um caso menor, deve ser um faitdivers político que anda por aí», afirmou, acrescentando que «não é pensável que a ministra das Finanças, perante o problema mais grave e mais sério que lhe surgiu perante o seu mandato, (...) e que ache que nem sequer se deve pronunciar sobre o assunto. Portanto aquilo não é nada com ela», afirmou.

A comentadora da TVI24 diz que este caso é muito grave e que põe em causa a relação de confiança entre a Autoridade Tributária e o contribuinte.

«Como é que nós havemos de ter uma relação de confiança entre o contribuinte e o Estado, se o Estado considera que o contribuinte é apenas um indivíduo que paga e logo se vê o que lhe acontece?», questionou.

A comentadora da TVI24 lembrou que no tempo do Estado Novo

«É sempre bom ter os cofres cheios em vez de ter os cofres vazios. Sei que ela estava a falar para a JSD. Porque ela se estivesse a falar para pessoas com mais de 50 anos, as pessoas com mais de 50 anos viveram num regime em que os cofres estavam cheios de ouro e o país era, talvez, o país mais pobre de toda a Europa», concluiu.