Constança Cunha e Sá considerou, esta terça-feira, que a «vitória do Syriza na Grécia foi claramente uma vitória contra o medo».

«A vitória do Syriza na Grécia foi claramente uma vitória contra o medo. Nesta campanha, como em 2012, houve uma grande pressão sobre os gregos para que não votassem fora do caminho único que tem sido trilhado pela União Europeia. Não digo que um país que faça parte da União Europeia – e neste caso da zona euro – as pessoas não possam ter opiniões sobre os partidos que se apresentam e sobre as eleições de determinados países», afirmou.


Segundo a comentadora da TVI, «há uns meses atrás era impensável esta vitória», tal como era « impensável há uns tempos atrás» eleger um partido de esquerda radical «contra a austeridade e a favor da renegociação da dívida».