linhas orientadorasFê-lo esta quarta-feira

"O caso das pensões, é gravíssimo. Não se pode acenar com corte de 600 milhões e não haver qualquer referência à forma como foi feito e não haver sequer referência ao número. Não foi só a ministra das Finanças a ser eliminada desta apresentação. Foi o próprio Programa de Estabilidade. Estes discursos valem muito pelas omissões"


linhas orientadoras e carta de garantias

"A coligação não acrescenta nada ao que foi anunciado, não se compromete com nada. Isto é uma mão cheia de nada"

 





"Tem uma virtude e defeito: precisamente previsível, totalmente antecipável e muito modesto. A virtude é que ultrapassámos a barreira de ter de prometer tudo. O defeito é sem nenhum refrescamento, no mínimo não é preciso 1h20" para anunciar as promessas"