Constança Cunha e Sá criticou, nesta terça-feira, as medidas que constam na proposta do Orçamento do Estado para 2014, hoje apresentado pela Ministra das Finanças. A comentadora da TVi24 disse que não há uma proposta a favor do crescimento e do emprego, como foi prometido.

«Isto no fundo é a certidão de óbito do novo ciclo. Já se sabia que tinha morrido mas ninguém tinha passado a certidão de óbito até aqui. Este é um Orçamento cujo princípio fundamental, diz a ministra, é a consolidação. Não é o crescimento, nem é o emprego, e o objetivo prioritário é o défice. Isto numa altura em que foi anunciado tanto pelo ex-ministro Vítor Gaspar como pelo CDS-PP que ia haver um orçamento virado para o crescimento e para o emprego. Não há aqui nenhuma medida nesse sentido», afirmou Constança Cunha Sá, na TVI24.